São políticas.

Gosto de ler notícias atrasadas, se bem que atrasadas são todas as notícias… mas desta vez foi uma notícia que saiu no Público, aqui há uns tempos, sobre os custos do software utilizado em Portugal, em tudo o que é serviço do Estado, escolas incluídas. A páginas tantas diz o seguinte: “… Estado tem gasto 160 milhões de euros por ano em software e o Orçamento do Estado para 2011 prevê subir este valor para 190 milhões de euros.” Como é isto possível? Eu percebo que existam alguns sectores em que o Open Source não é considerado suficientemente desenvolvido para executar determinadas funções, mas posso afirmar que noutros sectores (escolas) a utilização de software livre é perfeitamente viável, assim como os sistemas operativos livres. É uma velha discussão, é certo, mas porque raio de carga de água devemos todos nós pagar um serviço que poderia ser grátis? Eu funciono diariamente com Linux, venho de uma geração que está a milhas da actual no que diz respeito à utilização das novas tecnologias e não é por isso que não consigo fazer as coisas e tirar partido dessas mesmas tecnologias. É que esse dinheirinho que se poupava sempre dava para abater na dívida pública, digo eu.

Leave a Reply