«Sinto-me tratado injustamente» – Cristiano Ronaldo.

Por acaso, só por acaso, hoje deu-me para a bola. Pergunto-me, por diversas vezes, porque é que dou tanta importância a esta coisa da bola. Já começam a ser muitos minutos perdidos com esta treta, mas… depois… há tanto assunto interessante à volta da bola, que não consigo resistir. Acabei de ler um cabeçalho (que dá o título a este post) e não resisti. Nem sequer me dei ao trabalho de ler a “notícia” sobre o nosso Cristiano porque será sempre mais do mesmo e eu tenho os meus limites. Mas ficando pelo título, ponho-me a matutar em que é que o nosso Cristiano se sente injustiçado. O jovem jogador da bola (vamos ficar por aqui, que é suficiente) é tratado nas palminhas das mãos, tem sempre os halofotes da fama virados para si e tudo o que faça, “pense” ou diga, vira “notícia” rapidamente. Tem reconhecimento profissional, e não há dúvida que é um grande jogador da bola, tem fama, tem dinheiro e até já arranjou um filho, por isso não consigo entender essa necessidade claustrofóbica de mais e mais reconhecimento. Mas também não tenho nada que ver com a vida do jovem jogador da bola, não é verdade?

Leave a Reply