Dedo do meio bem levantado.

Não sei muito bem porque carga de água é que me deparei a ver os penalties da selecção de futebol dos sub20. O que é certo é que acabei por assistir ao sofrimento que aquela treta foi. Bem, sofrimento é um pouco exagerado. Não interessa. Lá estive a assistir e gostei do resultado final. No meio daquilo tudo, deu para reparar na atitude do capitão da equipa portuguesa, com uma exagerada vontade de incentivar os colegas, dando pancadas no peito (suponho que no emblema das quinas…), levantando os braços e berrando para os colegas e para os adversários. O que é que o rapaz dizia, não deu para perceber… Até aqui tudo normal. É a tribo do futebol, com os seus códigos e as suas manias, por assim dizer. Depois de tudo acabar, ou seja, depois de terem ganho na marcação dos ditos penalties, deu para reparar nesse mesmo capitão. Estava completamente possuído de alegria e fartou-se de correr de um lado para o outro, a saltar e a berrar. Tudo normal, portanto. O que já não é muito normal é que o rapaz tenha feito isto tudo com os dois dedos do meio bem levantados e em direcção aos pobres dos argentinos (que também não são flor que se cheire…), provocando-os e mostrando-lhes o nível e a massa de que somos feitos. A emissão acabou logo a seguir mas pareceu-me que os argentinos não estavam a achar lá muita piada e alguns deles queriam andar à bofetada. Não sei como é que o assunto se resolveu, mas se o portuguesito levou dois pares de estalos… para a próxima que respeite os derrotados e pode ser que nada lhe aconteça. É a mentalidade desportiva que temos em Portugal.

Leave a Reply