Papa – léguas.

Ouvi uma coisa e li outra coisa. Ambas no mesmo sentido. Vamos por partes. Na televisão ouvi uma reportagem (também vi… enquanto estava na cozinha a preparar uns pimentos…) sobre os tumultos em Espanha. Dizia um rapaz novo (são sempre rapazes novos) que esta visita do Papa ia ficar caríssima aos cofres do estado espanhol e que as dificuldades do povo são uma realidade, que não há dinheiro para nada e os cortes são mais que muitos. Perante isto, a solução que o tal rapaz adiantava seria a Igreja Católica pagar a despesa ou os fieis custearem a dita visita, já que são eles os principais interessados e a Espanha é um país laico, tal e qual o nosso… Se pensarmos bem no assunto, não será difícil dar razão ao rapaz novo.

A outra coisa, que li, foi uma entrevista que o antigo Bispo de Setúbal deu ao Expresso. A páginas tantas, e não serão as palavras exactas, defendia que a igreja deveria vender o ouro dos andores das procissões (e apetece-me dizer que esse seria uma parte ínfima do ouro que a igreja possui…)  para canalizar o lucro para acções de ajuda a quem necessita de ajuda, pois esse é que é o verdadeiro sentido da igreja.

Duas opiniões que se encaminham para o mesmo lado e que já me fazem “espécie” há muito tempo.

Leave a Reply