Os dois estarolas.

JJ e JJ. Jorge Jesus e João Jardim. Há aqui qualquer coisita em comum. Ambos são boçais e ambos falam de uma forma esquisita. Quando abrem a bocarra, deitam cá para fora uma data de disparates, mas acham que estão a dizer coisas importantes. A pior coisinha que têm em comum, é que ambos são peritos em gastar o dinheirinho que é dos outros. E neste aspecto há diferenças. Se um gasta o dinheiro em jogadores que nunca jogam (e são às pazadas) o outro gasta em obras e mais não sei o quê. Se um dos JJ leva à falência um clube de futebol (o das gaivotas, mais conhecido pelos coisinhos) eu não quero nem saber pois sou do fêcêpê… e quem tem mesmo que se preocupar são os tais seis milhões de portugueses… Já o outro JJ, com os gastos descontrolados que sempre escondeu, pode levar  todo o país pelo cano abaixo. São, portanto, JJs diferentes. O dos coisinhos tem a importância que tem e nada mais, agora, o Bokassa da Madeira pia mais fino porque vamos todos ter de pagar pelas asneiras que fez e, pelos vistos, vai continuar a fazer.

Eu não sou muito bom a dominar as potencialidades do facebook, mas gostava de saber fazer um grupo/oulácomosechama a reclamar a imediata independência para a Madeira. Mas tinha de ser um referendo feito por todos os que não vivem lá… senão… está-se mesmo a ver o resultado. Até lá, vamos todos continuar a ficar sem subsídios de Natal e com os impostos a subirem e o senhor PPC a sacudir a água do capote e a assobiar para o lado, tal e qual o senhor Silva. Há mesmo quem diga que este é o nosso fado. Azar o meu, que detesto fado.

Deixar uma resposta