Antes do fim de semana!

Estou aqui e já não penso na escola. Já arrumei a pasta até domingo à noite. Cada vez mais acho que deve ser assim. O trabalho não é a minha vida. Faz parte dela mas não é, de forma alguma, a minha razão de existir. A minha carreira profissional lá vai, cantando e rindo, com o devido esforço e empenho mas só isso. Não tenho vontade de me sacrificar para além do que me é pedido. Salvo raras excepções, como vai ser o caso de hoje, não perco o meu tempo particular com assuntos da escola. Preparo as aulas e avalio os trabalhos em casa, é certo, mas sempre dentro de um horário que eu acho mais conveniente para mim. Pedir mais do que isso… é achar que vivemos num mundo perfeito e numa escola perfeita. A minha escola está muito longe de ser perfeita, aliás está cada vez mais longe da perfeição, mas desconfio que não é só a minha… por isso, faço aquilo que tenho de fazer e, literalmente, mainada!

Não se trata de ser mau profissional. Muito sincera e honestamente, acho que cumpro com as minhas obrigações profissionais e continuo a gostar de estar dentro de uma sala de aula, mas tenho tido tantas desilusões que me custa ir para além do que me é pedido. A maior parte das pessoas que não estão ligadas ao ensino acha que somos isto e aquilo, uns privilegiados, que ganhamos rios de dinheiro e que não fazemos nada para o merecermos. São geralmente aqueles que depositam os filhos nas escolas e que não querem saber mais deles. São quase sempre aqueles que acham que é mais importante fazer dinheiro, seja lá como for, do que proporcionar aos filhos um crescimento equilibrado e enriquecido por uma real vivência escolar. Não é pelo facto de cada vez mais me aparecerem alunos completamente ignorantes que eu vou deixar de gostar da profissão. Muito pelo contrário. É um estímulo que eu necessito e se o meu contributo for o suficiente para mudar a vida de um aluno, um só aluno que seja, então já valeu a pena todo o meu esforço.

E depois, falar em dinheiro e em privilégios, é uma coisa que me dá ouras. Eu não ganho nada de especial. Dou aulas há vinte anos. Tive uma formação específica de cinco anos mais dois de estágio e ganho menos de mil e quinhentos euros. Tudo bem se compararmos com o salário mínimo, que não chega aos quinhentos euros, mas estamos a falar de funções diferentes e responsabilidades diferentes. Todas as profissões têm a sua dignidade mas começo a ficar um pouco farto da treta de que os professores são um bando de calaceiros que recebem autênticas fortunas. E pronto, era isto. Amanhã vou mudar de vida, por isso, que se lixe!

1 thought on “Antes do fim de semana!

  1. carla cerqueira

    Acho que o trabalho deve vir o menos possível para nossa casa. Fazes bem em pensar realizar o que é o mínimo…chegando ao fim do mês ganhas o mesmo. Pode parecer um discurso negativo ou coisa que valha mas é a dura realidade.
    Poupa-te antes que te faças velho e aproveitas as tuas minhocas.
    Bjs

Leave a Reply