Que me desculpem.

Todos os dias achamos que o presente é o que de melhor nos pode suceder. Quem é que não pensa assim? Pelo menos deverá ser assim, em pensamento. Na prática, por vezes, esquecemos a importância que o presente tem. As coisas mais simples da vida devem ser apreciadas e vividas com intensidade. A amizade e o amor daqueles que nos são mais chegados não deve ser desperdiçada. Quantos de nós não temos amigos que estão mais distantes e, apesar disso, estão sempre junto de nós. Quando os revemos é como se toda essa distância física não tivesse existido. Felizmente ou infelizmente eu tenho alguns amigos e amigas que estão mais distantes, que vou vendo quando tal se proporciona, e que fazem sentir saudades de uma bela treta. Mas a vida é assim mesmo e a minha está muito ocupada com o crescimento das minhocas, com a mãe das minhocas e, agora, com a Lola. Pouco tempo me sobra para estar com as pessoas que me dizem alguma coisa, que me fazem sentir bem e que aprecio. E sinto falta delas.

Leave a Reply