Em terra de cegos quem tem um olho é rei!

O Figo é um bocadinho azeiteiro. Sempre foi mas está a melhorar, lentamente, muito lentamente. Quem o viu e quem o vê . É bom sinal. Ouvi-o dizer, na televisão, que tem pena que os governantes não tenham sabido governar e que agora tenha de ser o povo a pagar pelos seus erros. Muito bom. Nem parece de futebolista. Não é que eu embirre com os futebolistas mas é que os homenzinhos que andam atrás de uma bola têm um protagonismo fora do alcance do comum dos mortais. E vai-se a ver… e não são minimamente interessantes… Esta é uma verdade que estamos carecas de saber mas que nunca é demais lembrar. Há uma franja de pessoas que têm uma importância desmedida, são valorizadas acima da média e que são burras que nem socos. Ponto. Estou a falar de futebolistas, mas podiam ser pessoas ligadas às artes e ao espectáculo. Ao socialaite e ao mundo do dinheiro. Não percebo a artificialidade disto tudo. A ânsia da fama é um assunto que me deixa louco de… reconhecimento… Falando mais seriamente, não se percebe porque é que as pessoas são mais ou menos reconhecidas se sabem ou não dizer o que as outras pessoas querem ouvir. Já dizia a canção.

Leave a Reply