Será que continuo a ser tendencioso?

Catorze horas e dez minutos do dia de hoje. Entrevista em directo da Avenida da Liberdade, em Lisboa, com um dos organizadores da marcha dos indignados. Depois das perguntas da praxe relacionadas com os porquês e os contra o quê, a menina que estava a entrevistar pergunta se acham que vão ter uma grande aderência. Perante a visão dos trinta ou quarenta indignados que estavam mais para trás, o moço acabou por dar uma resposta esclarecedora: primeiro começou por dizer que ainda era cedo e que a tal marcha estava agendada para as catorze e trinta, depois disse que estavam realmente com um problema de transporte dos indignados pois havia uma greve e não se viam nem camionetas, autocarros ou carruagens do metro que pudessem trazer os indignados dos seus locais de residência. Acrescentou ainda que, ao contrário dos outros países mais civilizados, os sindicatos não disponibilizaram as tais camionetas…

Leave a Reply