Sinais dos tempos…

As pessoas são animais de hábitos. Habituam-se mais facilmente do que aquilo que julgam ser possível. Quando reparam já estão numa nova situação, completamente diversa da inicial, a que estavam habituados. Se conseguirmos transportar esta forma de estar para o nosso íntimo, facilmente conseguiremos fazer coisas que não julgávamos serem possíveis de concretizar. Quem não passou por situações que fizeram com que as suas vidas mudassem radicalmente? Muitas das vezes para muito melhor. Peguemos no consumismo. Vivemos numa numa sociedade consumista, certo? Não estarei a acrescentar nada de muito inteligente… mas também se consegue perceber que os tempos actuais em Portugal estão difíceis para o consumo. Quem é que não pensa duas vezes antes de comprar uma pilice que há uns tempos atrás compraria sem hesitar? Quem é que não começou a repensar a sua postura perante o consumismo desenfreado? Mesmo quem tem uma vida desafogada pensa duas vezes antes de multiplicar os bens de consumo. Sim, porque muitas das vezes compramos coisas de que não necessitamos porque já as temos… O que eu acho, e passando à frente esta pseudo teoria do consumismo, é que devemos valorizar as relações humanas, as relações com as pessoas de quem gostamos e amamos. Isso sim, apesar de não se poder comprar, deve ser preservado como o bem mais importante desta vida. E só temos uma.

Leave a Reply