Agradeço eu e agradece metade do Portugal.

Enquanto a minha rica senhora publica umas coisas giras e bonitas sobre miami arts… eu estou para aqui a pensar na vida e nas desventuras da mesma. Eu até que não costumo utilizar muito frequentemente a palavrita mágica do eu, mas desta vez estou meio lanceiro e vezeiro… O eu é importante. Importante porque devemos sempre reflectir sobre a nossa vida, os nossos desejos e as nossas vontades. E uma vontade e um desejo eu tenho. Se algum dia eu deixar crescer o bigode  e a barba e o cabelo e o corte de cabelo e o brilho do cabelo, como este senhor, por favor avisem-me porque a coisa é grave. E só mais uma coisita. Se por acaso eu aparecer assim e ainda por cima estiver a deitar faladura, estão desde já habilitados a poderem enfiar-me dois sopapos, dois beliscões e dois beijos na boca com força, para ver se eu me ponho a andar.

Leave a Reply