Ai de quem a levar…

Esta fotografia que a minha rica senhora tirou à minhoca mais velha está um espanto. Sou um pai babado, é certo, mas tenho que saber dizer que a fotografia está boa, não há nada a fazer. Aquilo que eu tenho de fazer é tentar perceber o raio da miúda, que me está a deixar com os cabelos em pé e, não sendo eles muitos, têm de descansar o suficiente para poderem esvoaçar ao vento. A criança tem cá um feitio e uma teimosia como eu nunca tinha visto mas isso também é fácil pois nunca tinha tido filhos… logo só sabia de ouvir falar… A criatura é de ideias fixas, sabe muito bem o que quer e quando as coisas não são do agrado dela é capaz de fazer uma cena. Se a cena é dentro dos parâmetros normais de uma criança, o assunto não tem importância e a coisa resolve-se de uma maneira ou de outra. Agora, quando lhe sobe a mostarda ao nariz… tem azar… cá em casa as cenas não podem mesmo descambar para a má educação e, quando assim é, a coisa descamba mesmo para a discussão forte e para os castigos. Isto tudo num clima de berros e choro, como convém… mas, à noitinha, na hora de deitar, temos todos de dormir sossegadinhos e com a conversa em dia, apesar dos castigos se manterem.

Leave a Reply