Às vezes fico curioso…

Uma mulher com um telemóvel é imprevisível. É capaz das maiores barbaridades e das maiores proezas. Isto tudo, alternadamente, numa questão de segundos. Facilmente alterna entre o ser mãe de família ternurenta, com uma gata assanhada ou, muito simplesmente, ser gaja com tudo o que isso implica. A imagem que está mais acima é razoável mas foi escolhida a dedo para não ser oitenta de nada. O site onde a fui buscar é perfeitamente hilariante, com tanta diversidade mas sempre com um denominador comum: a bendita câmera fotográfica do telemóvel. Há ali uma necessidade esmagadora de registarem a imagem que se reflecte no espelho (sim, a maior parte das imagens são tiradas em frente ao espelho…), para se sentirem mais confiantes… ou qualquer coisa do género… eu sei lá menina…

Leave a Reply