A falar com os meus botões.

São quatro da manhã e eu acordado, aliás, acordadíssimo. Maus hábitos, é o que é. A estas horas há sempre o perigo de ser a razão a falar, ao contrário do que é normal em mim, que costumo escrever no blogue com o coração. O perigo é muito simples e está relacionado com a possibilidade de ser crú, inconveniente ou indelicado. Há muita boa gente que sempre diz que a noite é boa conselheira. Eu também consigo perceber melhor as coisas à noite. Consigo perceber melhor o mundo que me rodeia, a vida que vou vivendo e para onde me estou a dirigir. E é difícil. Difícil perceber e aceitar que as pessoas são todas diferentes, que pensam e sentem de maneira tão diversa. Que temos de trabalhar a nossa compostura diariamente, sob pena de nos deixarmos abater com os choques que vamos sofrendo aqui e ali. Que temos de ser inteligentes quando nos deparamos com situações que podem pôr em causa toda a nossa vida, a nossa felicidade e o nosso equilíbrio. Mas é cansativo e pode ser muito bem a morte do artista…

Leave a Reply