Vou dormir em tons de azul.

Agora voltando, mais sério e com as ideias mais obstinadas que consegui encontrar dentro de mim, gostaria de meter as mãos no teclado. É uma cena que me diz muito, a cena do meu teclado. Só pode mesmo ser o meu teclado. Quando enfio os dedos num outro teclado, num qualquer outro pode ser, a coisa não corre como devia. É estranho. Os dedos parecem não querer encontrar as teclas. Mas no meu teclado, nada disto acontece…

Leave a Reply