Saiu isto, mas não era para sair, pronto!

Quando eu era pequenino, os dias pareciam muito compridos, com uma cor tranquila. Essa é a imagem que eu tenho guardada da minha infância… muita brincadeira na rua, até muito tarde, depois seguia para casa, tomava banho, jantava e ia para a cama derreado, com vontade de dormir mas preenchido. Hoje é diferente. As crianças não brincam na rua. É uma pena. Não são piores nem melhores, são crianças diferentes. Eu não me lembro que existisse um parque infantil que fosse… as silvas, as árvores, o milho e um lado rural do Porto marcaram a minha infância. Ia a pé para a escola primária, com a pasta de couro na mão, com o lanche lá dentro (o pão com banana ou então com marmelada… era um clássico…) que me deixou o cheiro gravado na minha memória até hoje… aquela mistura da banana com o lápis afiado e o couro da pasta… inesquecível!

E agora olho para estas crianças… e nem sei o que dizer… sinto uma dificuldade enorme em acompanhar os ciclos desta miudagem… e sou professor, ou seja, lido diariamente com eles… mas mesmo assim… a minha música é diferente da deles, o meu discurso é diferente do deles, gosto de coisas totalmente diferentes das deles… é tudo tão diferente… ohbalhamedeus…

2 thoughts on “Saiu isto, mas não era para sair, pronto!

  1. boss

    Ei, vamos lá a acalmar … tu és lá como os outros! Quem conheces como tu, que goste das coisas que gostas, fale como tu ou veja o mundo da mesma forma? Independentemente da idade? Eles não são iguais a nós, não, mas também não podiam ser, a vida não deixa. Eu tive o cabelo pelo meio das costas e o meu pai olhava para mim com tanta pena … por achar que, ao ser diferente, só perdia na comparação. Isso, meu caro amigo, é um erro. Comum, recorrente e duradouro, mas um erro. Eles, os miúdos de agora, são isso mesmo e só isso – diferentes.

Leave a Reply