Se estivesse cansado, dizia aqui uma valente asneira. Mas não estou!

Apesar de só agora ter acabado com a papelada que tenho de entregar amanhã, estou descansadinho. Fiz o que tinha de fazer e, quando assim é, fico com a sensação de dever cumprido… pura estupidez, eu sei, mas eu sou à antiga portuguesa… é preciso não esquecer que eu tenho cinquenta e um anos e fui educado nas escolas da antiga senhora, por isso é natural que haja por estas bandas muita coisinha que não bate certo…

Não é preciso ser muito inteligente para perceber que as escolas da antiga senhora, que até tinham algumas coisas boas, deixaram muitos resíduos tóxicos nas pobres cabecitas de quem por lá passou. Basta olharmos para o país, para o estado em que está… foi a geração acabadinha de sair das escolas da antiga senhora que pegou no país logo a seguir ao vinte e cinco de Abril… e já todos percebemos no que deu… no país de corruptos em que nos tornamos… na cambada de incompetentes que decidem a vida de milhares de pessoas… ou seja, o oposto daquilo que nos queriam impingir nas escolas do tempo da outra senhora…

No meu caso, como não sou nada importante nem sequer tenho o poder de decidir sobre a vida de alguém pois sou um mero professor, ou seja, um zé ninguém, não tenho de me preocupar com cenas de grandeza material, de carros xpto, de casarões maravilhosos ou mesmo de ter que andar rodeado de belas mulheres. Nada disso é uma prioridade. Essas cenas são para os tubarões da política portuguesa. A única prioridade do dia de hoje foi sentir o dever cumprido. Foi sentir que não há mundo amanhã e que tinha de acabar a papelada hoje… o que me vale é que ainda estou todo aceso… é só luzinhas à minha volta!

Leave a Reply