A vida é feita de pequenos nadas.

O Herman é um clássico em Portugal. Toda a gente o conhece, julgo eu. Há quem goste muito e quem goste pouco. Eu sempre gostei dele, embora já não o veja há muito tempo. Há muitos anos, não sei bem em que programa dele, ouvi uma daquelas máximas que ele tem o condão de proferir e que era a seguinte: “A vida é como os interruptores. Umas vezes está para cima e outras vezes está para baixo”. A partir do momento em que ouvi esta frase fiquei crente nela e, sempre que julguei conveniente, lá vinha a frase do interruptor. Não no sentido de ser engraçado, porque não o sou, não consigo contar uma anedota que seja nem consigo aguentar com mais de duas pessoas a olharem para mim ao mesmo tempo… é uma cena que me assiste…

Hoje, e ao fim destes anos todos, julgo que posso acrescentar que a vida é, realmente, como os interruptores, só que não tem só um interruptor. Tem vários. E uns estão para cima e outros para baixo. O pior mesmo, é quando estão todos para baixo.

Leave a Reply