Seria muito mais divertido…

Cansadito. Nesta altura do ano… costuma ser sempre assim. Muito trabalho burocrático. São montes de papeis que dão uma vontade enorme de rasgar. Na era da informática… o papel ainda dita as suas regras. Viva o papel! Se ainda fosse para fazer uns desenhos… Por exemplo. As fichas de informação para os encarregados de educação que têm tantas, mas tantas cruzinhas para serem preenchidas deveriam antes ter uns espaços maiores, onde fosse possível desenhar aquilo que se pretendia que o senhor ou a senhora soubessem acerca do seu educando. Se a criança fosse uma santa, está bom de ver que seria desenhado um anjinho, com asinhas, com o cabelo pintado de uma cor escolhida pelo professor. O mesmo se aplica à versão diabinho… mas depois há as variantes. Se há uma aluna que é uma provocadora, que anda a dar para todos os colegas… já pode ser um desenho de umas mamas enormes enfiadas num decote também enorme, que era a melhor maneira do encarregado de educação querer saber o que queria aquilo dizer.  Já se é um rapaz que é um ordinarão que passa a vida a dizer palavrões do piorio então devia ser um desenho de uns testículos a levarem uma valente marretada, que pusessem o pai ou a mãe a pensar como reagiriam e, se ao lado dos testículos ou da marreta estivesse o desenho de uma fita adesiva cruzada, isso quereria dizer que a criança, apesar de tudo, se conteve e assobiou para o ar, como um verdadeiro cavalheiro. Muito mais haveria a desenhar, com toda a certeza, pois a lista de situações é verdadeiramente infindável…

Leave a Reply