E assim se arruína um post…

Depende dos dias. É assim que me sinto. Uns dias estou esplêndido. Outros estou num estado lastimoso. É a vidinha. A vidinha é sempre, e será sempre, algo que não se escolhe. Vem ter com a gentinha. Umas vezes com muita força, outras mais brandamente… mas… vem sempre ter connosotros… palavrinha em castelhano… mal escrita, com toda a certeza…

Depois desta pequena introdução, gostava de pensar em mim como sendo uma pessoa de bom coração. E o gostava não é inocente. Eu gostava, mesmo. Mas apenas sou uma pessoa normal, cheio de contradições. Cheiinho de medos. Muitas vezes sem saber o que fazer perante a vida. Mas que gostava de ter bom coração… ah, se gostava! Não é que seja uma cena que me absorva a existência, porque não é! Mas gostava, pronto. Por falar em gostar… há muita coisinha que eu gostava de ser e não sou. Não vou especular que gostava de ter isto e aquilo… porque não interessa ao menino Jesus… são cenas materiais e a única matéria que vou dispondo, com alguma frequência, é a que diz respeito a este belo corpinho. O resto são cantigas. De mal dizer, de escárnio e outras que tais…

Leave a Reply