Trilhos.

Duas sandes de presunto (do verdadeiro), uma cerveja e dois Bushmills, e cá estou eu, mais animado, é certo, e com o verdadeiro sentido da vida. É verdade. Tenho andado meio afastado das ideias… meio baralhado… também baralhado não será bem a palavra mais indicada… porque sei bem o que quero. Digamos antes que me encontro em reformulação, revisão geral ou qualquer coisa parecida. Há momentos na nossa vida em que precisamos mesmo de parar. Parar para pensar. A vida não é tão linear quanto poderíamos julgar. Nem tão previsível. Por vezes deparamos com situações que abanam com a nossa estrutura mental e, quando tal sucede, o ser humano tem a capacidade inesgotável de reformular toda a sua existência e encontrar novamente o caminho. E para a frente é que é o caminho. Bem sei que é uma daquelas máximas foleiras mas, na realidade, é esta a convicção que devemos ter. Mas a conversa está a ficar muito pesada e eu estou aqui para me divertir, por isso fiquem bem que eu vou fazer por isso.

Leave a Reply