Ser lerdinho também tem as suas desvantagens…

PixMix518-img20

Todos nós temos as nossas limitações, certo? Alguns de nós são mais inteligentes e outros mais lerdinhos. Uns têm mais sensibilidade política e outros menos. É assim que a vida corre por este planeta. Outras sensibilidades e outras formas de vivência poderiam ser aqui acrescentadas. Podiam, mas não vão ser. Porque eu não quero. Porque sou eu que mando aqui no estaminé. Da mesma forma que sou eu que aqui mando, o nosso primeiro manda no governo dele. Há dúvidas? Não me parece! Pelo menos, ele é o principal responsável por quem lá mete. Posto isto, não consigo perceber como é possível que o primeiro ministro de Portugal consiga ser tão canhestro politicamente! Porque raio de carga de água nomeou aquele secretário de estado? É preciso muito esforço para fazer uma borrada daquele tamanho… Não houve nenhum iluminado, nenhum dos seus brilhantes conselheiros que o avisasse da trapalhada em que se ia meter? Até eu, que não sou uma mente brilhante, consegui perceber logo que ia dar confusão… Para quê nomear uma pessoa que esteve ligada à maior vigarice bancária de que há memória em Portugal? Para quê? É que nem sequer interessa saber qual foi a responsabilidade do homenzinho no meio do processo todo… no ponto em que as coisas estão, com a revolta que existe, facilmente se fazem associações fundamentalistas…

Disto tudo, só posso concluir que o nosso primeiro é como um soco. Está a queimar trunfos escusadamente e isso só demonstra que tem lugar cativo no meio dos lerdinhos… e qualquer dia… lá mais para o verão, quando o virmos novamente a aparecer nas fotografias das revistas cor de rosinha em calções de veraneante… vamos ficar com a certeza de que ele se está a marimbar para tudo e para todos… Não é por nada mas eu preferia que o nosso primeiro cultivasse uma imagem mais inacessível e não se preocupasse tanto em querer parecer mais um português, entre muitos, a tentar levar a bom porto a sua missão de sacrifício. Não pega!

Leave a Reply