Gente, muita gente a protestar!

tumblr_m2qj5w23yG1qf0gljo1_250

E ontem acabei por não escrever um post sobre o amor. Não aconteceu! Não houve oportunidade! Não tive sossego! Enfim, que se lixe a troika… que é mais actual e rende mais audiências. Ultrapassado este pequeno devaneio inicial, só tenho mesmo é que ficar feliz pelas enormes manifestações que vi na televisão. Sim, pela televisão porque tenho duas filhas em casa e não as vou deixar sozinhas para ir à manif… e depois, ir para o meio de uma multidão daquelas… não faz mesmo o meu género. mas fiquei feliz por saber que houve tanta gente a protestar. Um protesto que não prejudicou ninguém e só foi quem quis. E quis muita gente, nunca é de mais referir. Os portugueses passaram por cima dos partidos políticos, que são todos uma valente merda, e fizeram-se ouvir. Claro que por lá estavam muitos dirigentes e filiados em partidos mas o grosso dos participantes sobrepôs-se à partidarite.

Este governo é uma lástima. É inábil politicamente e consegue desbaratar consecutivamente o capital de descontentamento que existia em relação a Sócrates e sus muchachos. Este governo é tão fraco que conseguiu escolher os piores assessores que existiam na praça… desconfio mesmo que só lá estão porque são… outros muchachos… só que em vez de estarem vestidos de corderosinha estão de laranjinha (os azulinhos não contam para nada…). Se inicialmente as pessoas minimamente sensatas compreenderam que seria necessário cortar em muita coisa, cortar em “direitos” exagerados e próprios da sofreguidão dos sindicatos em apanharem mais um bocado de “direitos” sem quererem saber se a longo prazo era ou não sustentável tanta mordomia… com o tempo e os fracos resultados, as pessoas começaram a perceber que já era incompetência tanto desacerto político, económico e eu sei lá mais do quê, menina…

E para percebermos que tudo isto é desesperante, olhamos para os restantes partidos políticos e… ou percebemos que são completamente desligados da realidade… ou então olhamos para o partido que, eventualmente, seria uma alternativa mais sensata e… arrancamos o resto dos cabelos, pêlos púbicos (quem os tem) incluídos. O tipo que lá está é do mesmo calibre do actual primeiro de Portugal. Cresceu no partido, pelas jogadas do aparelho partidário, pela cedência aqui para ser retribuído acolá… conhece e controla o partido, as bases, como se diz por aquelas bandas. Se se derem ao trabalho de compararem um e outro… facilmente se percebe que são farinha do mesmo saco. E depois a imagem que passam cá para fora, para o comum do português, é a de estarem intimamente ligados ao anterior, o que se pirou para Paris, mas ligado às coisas más que o homem foi fazendo no último mandato. As coisas boas que o futuro filósofo fez no primeiro mandato, e foram muitas, ninguém se lembra. Porque raio de carga de água é que o toninho que está agora à frente do partido dos chuchialistas não assume os erros do passado e as suas virtudes? Será que vai andar sempre com este complexo do passado? É que se vai, nunca mais vai ser poder porque as pessoas olham e ouvem este tone e o que sai é uma mão cheia de nada… demagogias, discursozinhos de menino da mamã, com aquela carinha de chorão… para isso já temos no poder a maior fraude dos últimos anos, que vai levando a água do seu? moinho, devagar, devagarinho, com aquela cara de sonso que não se aguenta.

Eu sei que nestas coisas da política se perde muita objectividade na crítica, que cada um manda o seu bitaite e se acha o detentor da verdade e da razão, mas desta vez, quer-me parecer que é muita gente a pensar o mesmo…

Leave a Reply