Temos, não temos?

20111015-184416-7Temos de começar, sempre, por algum lado. Eu digo isto mas acho que não tenho que começar por um lado, muito menos por um lado qualquer. Como tenho que escolher o lado, escolho o lado da coxa. Podia escolher outra coisa qualquer, podia, mas não seria eu. Eu, eu gosto da coxa, ponto! Também gostava de saber, mas isso é uma curiosidade minha, muito minha, qual será o lado que os leitores deste singelo blogue gostam. Eu tenho as minhas suspeitas. Não são bem suspeitas. São mais manias… Acho que os leitores do blogue gostam mais do lado das mamas. Assim escrito, uhmmm, pode parecer meio brejeiro, mas depois, se nos pusermos a pensar nas mamas, ou no assunto, se assim quiserem, percebemos que não será uma opção… muito descabida. As mamas estão para o ser humano como a terra está para o cultivo. Ambas “as duas” estão uma para a outra. E por aqui me fico…

Leave a Reply