Podia ter acabado melhor, mas…

PixMixHARD32-img018

Li um artigozinho de cocorócó. Fraquinho e pequenino. Daquelas coisas que aparecem na rede social da moda. Dizia o artigozinho que os homens, actualmente, atingem a maturidade aos cinquenta e quatro anos de idade.

Tenho de realçar duas palavras: actualmente e maturidade. Devem-se completar, digo eu, assim à primeira vista… mas se pensarmos bem, elas são perfeitamente autónomas. Passo a explicar. A parte do actualmente, quer-me parecer que implica uma evolução, isto é, pelo andar da carruagem daqui a uns anitos o número vai aumentar… A parte da maturidade não consigo perceber o que quer dizer. Maturidade? Não percebo! O que é isso da maturidade? Tenho que ser maduro? Redondo? Ponderado? Polido? Podem-me explicar o que é isso de maturidade? Por favor? Será que está relacionado com fazer o amor com tranquilidade? Ou será, antes, fazer o amor com vontade? Continuo a não perceber o que é ser um tipo maduro. E estou preocupado. Legitimamente preocupado! Vou fazer cinquenta e três anos e estou quase, quase, quase a atingir a maturidade e isso assusta-me. Muito!

Será que esta coisa da maturidade me vai fazer mudar de ideias? Será que vou passar a gostar de fazer o tal de amor com cordas? Todo amarradinho? Não quero nem pensar nas aventuras que vão acontecer quando ficar maduro…

Já deu para perceber que continuo sem perceber o que é isso da maturidade. E continuo assustado. Será que irei dar conta do recado? Será? Será que vou continuar a ouvir o barulho das luzes? Muito francamente, francamente, só espero que a minha vidinha continue tranquila e cheia de emoção. Se ficar de fora e não atingir a maturidade… temos pena, não vai ser por isso que eu vou deixar de ser quem sou.

Leave a Reply