A espuma dos dias… continuando…

image002 (1)

Temos sido invadidos por notícias da treta. Em modo repetitivo, fomos levando com uma semana inteira de Eusébio e, a partir de ontem, com o Ronaldo, que se irá prolongar, com toda a certeza, pela semana fora. Já chega. Com tanta coisinha para falar/investigar/desmascarar ou o que muito bem quiserem dizer… os nossos ditos jornalistas e respectivas direcções ficam-se pelo mais fácil… é uma pena… mas estão ao mesmo nível do país que temos.

Por mim fico-me por duas notícias que me mereceram a maior atenção. A primeira já foi da semana passada (tenho tido pouca paciência para vir aqui escrever…) e ficou ofuscada com a avalanche Eusébio: mais uma mega fraude no sector da saúde. Médicos, farmacêuticos e armazenistas metidos ao barulho. Como em todas as profissões, há pessoas desonestas que só deixam ficar mal os restantes profissionais. É uma pena mas é mesmo assim. No caso da saúde, estes roubos estão-se a tornar uma rotina. Todos sabemos que quando se descobre uma fraude ou um roubo, quer dizer que muitos mais estão por descobrir… e nem dá para fazer uma pequena ideia dos valores astronómicos que andam a ser desviados. Nesta área, o problema torna-se chocante pois envolvem classes profissionais que gozam de um prestígio social muito acima do normal… e depois os valores dos roubos é sempre muito elevado. A juntar ao choque, temos de pensar que têm vindo a ser feitos cortes, atrás de cortes, e muita gente não tem ou não consegue ter acesso aos cuidados básicos de saúde. É triste que assim seja. Mais triste ainda é saber que se fosse intensificado o controle e a investigação nesta área, muito provavelmente, não seriam necessários cortes pois o dinheirinho dos roubos dava para manter o serviço nacional de saúde a funcionar em pleno. Dá que pensar.

A outra notícia é mais positiva. Precisamos de notícias positivas, que nos levantem a vontade de viver. No caso, literalmente, é uma notícia poderosa. Simples mas poderosa: vamos ter, finalmente, um genérico do Viagra. Sim, é verdade. A patente do Viagra passou a ser do domínio público. Temos assegurado um futuro mais risonho. Quem quiser optar por beber uns copos e ao mesmo tempo tomar um remédio que lhe permita sentir-se o amante de Elektra, já o pode fazer… Até ontem só se podia fazer uma coisa ou outra… que o guito não dava para tudo…

Leave a Reply