Não sei se me ria ou se chore…

Caminha 2011 124

Quem nunca se sentiu como o tolo no meio da ponte? A minha vida está assim. Nem para a frente nem para trás. Parece que não ato nem desato. Ainda por cima os amigos com quem estou mais regularmente ou são mais velhos ou mais novos. Não tenho referências da minha idade. É muito triste ter esta idade. Podia ter outra. Talvez menos dez anos, que tal? A mim parecia-me bem. Ficava com a idade da minha rica senhora e aí… seria a loucura… Claro que estou a exagerar. Ninguém gostaria de ter menos dez anos. Aliás, ninguém no seu perfeito juízo gostaria de ter menos anos. Só mesmo eu para pensar uma coisa dessas… e principalmente dar um salto novamente para os quarenta… podia ser dose. Para mim os quarenta não foram dose. Não tive tempo para levar com dose de coisíssima nenhuma. Foram muitas mudanças na minha vida. Quase não tive tempo para respirar. Mas conheço muito boa gente que se deu mal com o facto de fazerem quarenta.

Cá para mim, está-me a parecer que estou a levar a pancada que deveria ter levado quando fiz os quarenta. Será que ando com a mania que tenho quarenta anos? Será isso? Bem, eu ainda acho que levo o mundo atrás de mim, tal e qual como quando tinha quarenta anos… só que o corpinho já se vai queixando…

Sinceramente, acho que estou a começar a ver a vida com outros olhos. Não há como fugir aos cinquenta e três anos que já vivi. Bem tentei… mas não dá mesmo para fugir. O tempo ainda não está a escassear mas já passei metade do meu tempo útil e o prazo de validade aproxima-se do seu final. Não é que pense muito no assunto mas ele vem à baila e leva-me a pensar na minha vida, no que ando a fazer e na forma como a vou vivendo.

Passamos todos uma boa parte do nosso tempo com obrigações sociais. É o trabalho, a família, os amores e os afectos, são os amigos e as pessoas conhecidas, é o governo e o desgoverno e mais um não sei quê de situações com as quais devemos ter o cuidado necessário para conseguirmos viver em paz… Com a idade vamos aprendendo a valorizar o que é mais importante e vamos deixando para trás alguns receios. Receios que nos foram moldando a outras realidades e nos foram tornando outras pessoas. Pode parecer meio idiota estar para aqui a afirmar que as pessoas vão mudando… eu sei, tenho a mania de generalizar… mas pronto, eu fui-me tornando noutra pessoa. Está bem assim? Cada um saberá de si e da sua vida!

A minha vida é igual a tantas outras. Umas vezes corre de feição e outras vezes parece que estou a atravessar o maior deserto de que há memória. Mas não me posso queixar, muito pelo contrário, tenho sido um sortudo com o que a vida me tem oferecido. Só me posso queixar quando, por vezes, não sei dar o devido valor ao que realmente importa mas essa falha é recorrente a muitos outros seres humanos… e fico mais descansado por saber disso…

Mas tenho as minhas falhas. Muitas. Falhas que, muito provavelmente, nunca vou conseguir ultrapassar. Falhas assim e outras falhas assado. É bom ter consciência delas mas não me atrapalho muito com elas pois já as conheço de gingeira… Pode ser que as consiga resolver quando for um verdadeiro sexagenário… já não falta muito…

Até lá vou estando por cá, umas vezes bem, outras piorzinho. Podia arranjar uma frase jeitosa e agradável para terminar. Poder, podia, mas não seria, com toda a certeza, a mesma coisa.

2 thoughts on “Não sei se me ria ou se chore…

  1. admin Autor do artigo

    Eheheheheh tens toda a razão Zé 🙂 E também aproveitei para beber uns copos 🙂 Abraço.

  2. Jose Braga

    Pois é Rui. Não é motivo de chorar no leite derramado nem para pedir “AO TEMPO VOLTA PARA TRÁZ” de certeza está fora de questão. Ter -10, ou ter + 10 pode fazer diferença, depende do lado e do prisma que vez essas tuas vivências. Com essas queridas MARINAS, que se foda os + 10, venham + 5, que não te vais arrepender, vive um dia de cada vez. Quando chegares aos 60, tens outra ánalise de certeza, mesmo que tentes recuar no tempo, só te vai vir ao de cima o melhor, porque o fodido e dificil, passou. Não percas as referencias, mas por experiencia, ás vezes não ajudam. Hoje é sabado, bebe uns copos. Abraço.

Leave a Reply