Conseguem imaginar ovos frescos todos os dias? Não? Bem me parecia!

tumblr_m1eqkopzWI1r4s1nbo1_500

Primeiro dia de férias. Já fui à escola nova das minhocas para saber se as turmas já estão feitas e se são oficiais… Nada! Vou ter de esperar mais uns dias. À tarde vou ao dentista com as minhocas (arre que não consigo ter vida própria…) e desconfio que lá terei de deixar mais uma pipa… de massa, por assim dizer. A ver vamos.

Entretanto, continuo a acordar às sete da manhã, o que é mau, mas é o hábito. Aquele hábito que tenho de perder urgentemente nos próximos dias. Também entretanto, vou pensando na vida. Mais na vidinha porque a na vida, mesmo vida, não me interessa  muito pensar. É mau percebermos o que acontece na vida e, como estou no primeiro dia de férias… mais vale mudar de assunto. Por isso, penso na vidinha.

E a minha vidinha, neste momento, passava por fazer criação de galinhas poedeiras. Estou perfeitamente em condições mentais para fazer criação de galinhas poedeiras. Acho mesmo que iria ter muito sucesso a criar galinhas, das poedeiras, claro está! Porque é que me lembrei disto, agora? Confesso que não é de agora. É um velho sonho meu. Sempre achei piada ao ritual de ir buscar ovos à capoeira. A minha avó sempre criou galinhas poedeiras e eu fui muitas vezes à capoeira… deve ser daí que me veio esta vontade. Mas só essa explicação não chega porque a minha avó também fazia criação de coelhos e perús e nem por isso me deu a vontade de os ter. Deve ter sido alguma coisa mais especial, que me ficou gravada e que, um dia, eu vou conseguir perceber. Oxalá não seja através da psicanálise porque essa cena fica muito cara e não há criação de galinhas poedeiras que me valham para conseguir pagar as consultas.

Mas tenho vários problemas.

O maior dos problemas é viver numa casa com um ser humano de sexo feminino, adulto, na plena posse das suas faculdades mas que não acha piada a capoeiras e muito menos a bichos com penas. Depois, temos cá em casa dois seres humanos de reduzidas dimensões que se dividem nas opções… e se tenho a noção de que um desses seres humanos seria capaz de aceitar a convivência… o outro, ser humano, sai ao outro, o tal que está na plena plena posse das suas faculdades… Portanto, está difícil!

Como se não bastasse, ainda pairam na casa duas cadelas westie que, desconfio, iriam chamar um figo a uma galinhita… por mais poedeira que ela fosse.

Está mesmo difícil realizar este meu sonho.

O que é uma pena.

É que nem sequer se trata de uma cena macabra de matar as galinhas para as comer. Nada disso! Seria mesmo para ir à capoeira pegar nuns ovos e fazer, na hora, uma maravilhosa omelete… com muita salsa e cebola…

Há coisa melhor do que uma omelete de quatro ovos com muita salsa e cebola? Ok! Com muita salsa e queijo também é bom! Depois há as outras omeletes… de gambas… de presunto e de tudo aquilo que um homem quiser e uma galinha poedeira conceder!

4 thoughts on “Conseguem imaginar ovos frescos todos os dias? Não? Bem me parecia!

  1. admin Autor do artigo

    Ehehehehehe lugar para as meter eu tenho, no final do jardim tenho uns anexos ideais para fazer as capoeiras 🙂 se os problemas fossem esses…

  2. Grifo

    Ótima ideia essa das galinhas poedeiras! Porém, deixaste-me intrigado. Onde porias as galinhas? Na varanda? Na banheira? À porta de casa?

  3. Artur

    E sabes aquela da galinha preta que dizia para a galinha branca: “Eu ponho ovos que são um espectáculo!!!!!! Muito maiores que os teus!!!!!! Tanto que os meus vencem-se a 40 cêntimos cada um e os teus só a 35 cêntimos!!!!”
    Reponde a galinha branca: “E então eu ia dar cabo do rabo por uns míseros 5 cêntimos? Só se fosse parva!!!!!”

Leave a Reply